16.9.08

Doze passos para o que eu desconheço

- Descarte toda a raiva. Ela não terá uso a dois.
- Imagine-se no lugar do outro sempre que puder.
- Amor e amizade existem quando favorável. E permanecem.
- Ninguém erra sozinho e são necessários dois para consertar.
- Avalie tudo com calma. Evite falar o que dói pensar.
- Existe solução para tudo. É só não querer dar as costas.
- Unicidade e singularidade não fazem o mundo perfeito. É vontade.
- Tentar e falhar andam muito perto. Consiga e seja, não tente.
- Entregue o que puder para o outro, sem medos. Isso é acreditar.
- Agüente enquanto valer a pena. Pare quando o amor acabar.
- Mágoas criadas a dois não são compartilhadas e não somem.
- Ouça o coração até o último segundo. Talvez ele chegue, sem avisar e sem volta.

3 Comments:

Anonymous  said...

Negão malandro?? hahahaha é Naaaada! Mas vc é mór legal, viu, seu Bruno???
E escreve cada coisa profunda, poética, n imaginava!
depois eu leio com calma! bjaum =)

30/9/08 15:03  
Blogger Fabrício Persan said...

Farei Mantras com as seguintes: 4, 8, 10 e 12.
Bom saber que na 10 e na 12, existem pessoas que compartilhem da mesma idéia.. ou sentimento.
Adorei. inté

9/10/08 03:16  
Blogger Dayane Abreu said...

Hoho, você é da seicho-no-ie, é? x)

16/11/08 10:58  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home