20.9.06

O homem do jogo

Quando o mundo se torna cruel, busca-se um refúgio. Um lugar diferente, longe daqui. Um outro mundo, ou universo, mais calmo e tranquilo. Algo bom, belo, verdadeiro e perfeito.

Acho que eu perdi o mapa pra chegar nesse lugar em algum ponto do meu caminho. É triste, mas não deixa de ser engraçado. Não é algo que possa ser encontrado assim, de repente. Se alguém encontrar isso perdido por aí, uma folhinha com um rascunho de mundo utópico, com umas idéias bonitinhas rabiscadas num canto, por favor, me entregue. Negociaremos uma recompensa justa, claro.

[felizmente, ainda posso desfrutar dos cigarros por aqui. Dizem que isso acaba com a sua vida. Na verdade, viver acaba com a sua vida (pérola da lógica contemporânea). Na pior das hipóteses, eu tô adiantando um pouco o processo. Ainda assim, é um talvez, uma mera probabilidade.)

Pra completar, li o blog da Bel hoje e tive uma sensação totalmente nostálgica. Que saudade dos meus tempos de futebol. No glorioso Nacional Atlético Clube. Não que eu tenha parado de jogar ou que a qualidade tenha diminuído, mas...jogar brincando, por diversão...não é a mesma coisa. Joguei em todas as categorias do futsal. Aprendi, ainda bem moleque, o que era fazer gol e correr pra torcida (que, geralmente, começava com os pais de todo mundo e ia aumentando gradativamente). E eu fazia um monte de gol. E corria, como se minha vida realmente dependesse daquilo. E chamava o jogo pra mim quando tudo apertava, porque sempre é necessário ter alguém mais forte, mais preparado, mais confiante, mesmo que tudo pareça perdido. Como era bom o futebol, arte ou não, e como dói a saudade de deixar coisas boas pra trás.

De tudo isso, acho que eu consegui salvar a idéia de chamar a responsabilidade. Ela me acompanhou, como se fosse uma coisa natural minha. É bom, geralmente. Há sempre a certeza de que eu não vou ter vontade de correr daqui quando as coisas realmente apertarem. Afinal, pode tocar pra mim que é gol.

De placa, com certeza.

1 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Que bonito isso. Acho que eu vou chorar.

28/11/07 17:30  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home